BH adere à plataforma da ONU para equidade de gênero


BH adere à plataforma da ONU para equidade de gênero

21/08/2017 | 19:12 | atualizado em 24/08/2017 | 11:49

A Prefeitura de Belo Horizonte assumiu o compromisso de desenvolvimento de políticas públicas de atendimento aos direitos das mulheres e de construção de uma sociedade com maior igualdade de gênero. Por meio da Secretaria Municipal de Políticas Sociais, a Prefeitura aderiu à plataforma “Cidade 50-50: todas e todos pela igualdade”, das Organizações das Nações Unidas (ONU), junto com o Consórcio Mulheres das Gerais e a Prefeitura de Betim.  

O termo de adesão foi assinado pelo prefeito Alexandre Kalil, nesta segunda-feira, dia 21, no Salão Nobre da Prefeitura. O ingresso da capital mineira no programa da ONU coincide com o aniversário de 21 anos de fundação do Centro de Apoio à Mulher – Benvinda.  

“Essa não é só uma questão de política pública, é uma questão de consciência comunitária de derrubar preconceitos. Governamos para quem precisa, e quem precisa são as mulheres que constroem a cidade, mulheres trabalhadoras e empreendedoras. Queremos 50-50 sim, pois temos que olhar para o problema do gênero da nossa cidade com humanidade e seriedade” ressalta o prefeito Kalil.  

O termo que foi assinado reitera compromissos que serão assumidos pelos signatários. Tais compromissos serão executados a partir de seis eixos: governança e financiamento, empoderamento econômico, participação política, saúde, educação inclusiva e enfrentamento à violência contra as mulheres.  

“Além desses compromissos assumidos hoje, já podemos identificar algumas ações práticas de políticas públicas que envolvem o direito de mulheres como, por exemplo, no enfretamento à violência contra as mulheres; políticas de desenvolvimento econômico; e políticas de educação” afirmou a secretária de Políticas Sociais, Maíra Colares.  

A adesão também foi assinada pelo prefeito de Betim, Vittorio Medioli, que também é presidente do Consórcio Mulheres das Gerais. O evento contou ainda a presença da representante da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman; da promotora de Justiça de Defesa da Mulher, Dra. Patrícia Habkouk; e da coordenadora da Rede Estadual de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher e vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Terezinha Avelar.

Fonte: prefeitura.pbh.gov.br/noticias/bh-adere-plataforma-da-onu-para-equidade-de-genero-0

admin

Um texto sobre min....