Inscrições abertas para visitas ao Cemitério do Bonfim

Escultura em túmulo no Cemitério do BonfimFoto: Amira Hissa/PBH

Inscrições abertas para visitas ao Cemitério do Bonfim

17/11/2017 | 14:19 | atualizado em 23/11/2017 | 10:30O último encontro de 2017 do Projeto Visitas Guiada ao Cemitério do Bonfim será no dia 26 de novembro, domingo. A atividade é uma ótima opção para quem deseja conhecer um pouco mais da história de Belo Horizonte por meio de obras de arte de estilos diversos. Oferecida pela Fundação de Parques Municipais (FPM), em parceria com a Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG) e o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA), a visita é guiada pela historiadora e professora Marcelina Almeida. Durante o trajeto, ela relaciona a história do cemitério a história de BH, a partir da apresentação dos túmulos de personalidades, das obras de arte de alguns deles. O projeto, que traz casos curiosos, é uma das opções de turismo e cultura para os visitantes e moradores da capital. O projeto nasceu de uma prática pedagógica de Marcelina, que sempre levava seus alunos da UEMG para conhecerem o Cemitério do Bonfim e a rica história presente nele. A iniciativa foi apresentada para a Fundação de Parques Municipais com a proposta de ampliação e, logo no início, já foi perceptível o interesse das pessoas em participar.  “Muitos não conhecem o porquê deste Cemitério ser assim, nem sabem a que época ele se refere. Os cemitérios contemporâneos não são mais dessa forma, a demanda agora é por cemitérios parques. Cada necrópole faz parte de um contexto histórico específico, da resposta que a sociedade dá à maneira como lida com seus mortos. Acho que isso é um dos pontos de maior curiosidade das pessoas dentro do projeto”, explica Marcelina.A professora conta que a promoção das visitas contribui para mostrar que o cemitério, além da utilização comum, é também um lugar de cultura e muita história. “O visitante encontra um espaço singular, com um acervo riquíssimo que não pode ser visto em outro lugar. Também conhece histórias ímpares do ponto de vista etnográfico e religioso, como os túmulos de devoção marginal, ocupados pelas pessoas que não são oficializadas pela igreja”, salienta. Ana Laura Martins é aluna de história da PUC e já residiu bem próximo ao famoso Cemitério da Recoleta, em Buenos Aires. “Quando era criança, sempre via um fluxo muito grande de pessoas visitando o Recoleta e não entendia bem esse interesse das pessoas. Depois, crescida, conheci a história por trás da arquitetura. Quando vi no jornal uma matéria mostrando o Projeto do Bonfim, vi que temos uma história mais rica do que nossos hermanos” comenta.As visitas são suspensas no período de férias, dezembro e janeiro. A atividade é gratuita e as inscrições podem ser feitas pelo telefone: (31) 3246-5147 ou pelo email agendaparques@pbh.gov.br. 

 Um pouco mais do Cemitério do Bonfim

Planejado pela Comissão Construtora da Nova Capital com o intuito de romper com a tradição católica de sepultar os mortos nas igrejas, e, com isso, afirmar Belo Horizonte como uma capital moderna, o Cemitério do Bonfim abriga túmulos que são verdadeiras obras de arte e que carregam parte da história da cidade.Inaugurado em 8 de fevereiro de 1897, o Cemitério do Bonfim é a necrópole mais antiga da cidade. O local é fonte de pesquisa de vários profissionais, devido a seu acervo histórico, caracterizado por esculturas decorativas de túmulos e mausoléus. Muitas dessas são de autoria de escultores italianos que vieram para o Brasil em fins do século XIX. Em todo o cemitério, podem ser observadas obras de arte de estilos diversos, como a “belle époque”, o “art déco” e o modernismo brasileiro. O Cemitério do Bonfim é um importante patrimônio cultural da cidade. Lá estão enterrados personagens históricos como Padre Eustáquio, o ex-presidente da República, Olegário Maciel, o ex-ministro da Marinha, Raul Soares, Julia Kubitschek, mãe de Juscelino Kubitschek, e o jornalista e escritor Roberto Drumond. 

Túmulos mais visitados

• Padre Eustáquio (Quadra 43, Carneiro 312)• Irmã Benigna – Consagração de Milagres (Quadra 9, Carneiro 145)• Menina Marlene – Consagração de Milagres (Quadra 36, Carneiro 26)

 Personalidades sepultadas

• Olegário Maciel – Presidente da República (Quadra 18, Carneiro Especial)• Raul Soares – Ministro da Marinha (Quadra 18, Carneiro Especial)• Bernardo Pinto Monteiro – Senador (Quadra 10, Carneiro Especial)• Francisco Silviano de Almeida Brandão – Vice-presidente (Quadra 7, Carneiro Especial)• Benedito Valadares – Governador (Quadra 18, Carneiro Especial)• Julia Kubitschek – mãe de Juscelino Kubitschek (Quadra 18, Carneiro 51A)• Roberto Drumond – Jornalista e Escritor (Quadra 35, Carneiro 317)   

Fonte: prefeitura.pbh.gov.br/noticias/conheca-historia-do-cemiterio-do-bonfim

admin

Um texto sobre min....