Projeto Ser Mais incentiva saúde do servidor municipal

Ser mais: desenvolvimento humano no serviço público

Projeto Ser Mais incentiva saúde do servidor municipal

26/07/2017 | 16:12 | atualizado em 20/03/2018 | 11:03

“Aquele que não tem tempo para cuidar da saúde terá que arranjar tempo para cuidar da doença”. Com esta máxima, que também é um desafio, a educadora física e técnica superior de saúde da Prefeitura, Izabela Soares Wilken, provocou a reflexão da plateia, no encerramento da edição de julho do Projeto Ser Mais, realizada na terça-feira, dia 25, no auditório JK, na sede da Prefeitura. O Ser Mais é promovido mensalmente pela Procuradoria-Geral do Município e aberto a todos os servidores municipais.  

Em sua palestra, intitulada ‘Vida Ativa: qualidade de vida e bem estar funcional’, Izabela apresentou noções de ergonomia e deu dicas sobre a importância da postura correta ao se sentar e executar movimentos no ambiente de trabalho, bem como da adoção da ginástica laboral para prevenir problemas ortopédicos e dores nas articulações. Ela ressaltou que, para se alcançar um bom nível de qualidade de vida, é necessário pensar e agir considerando-se a pessoa como um todo, em todas as atividades do dia a dia, com atenção especial à prática regular de atividades físicas, à alimentação saudável, ao descanso e ao sono adequados, e às relações interpessoais no trabalho, na família e nos demais ambientes de convivência.  

De acordo com Izabela, há estudos consolidados que demonstram a eficácia da adoção de ações preventivas para o ganho de qualidade de vida, reduzindo gastos com medicina curativa, aumentando a expectativa de vida e melhorando o desempenho profissional. Em Belo Horizonte, na rede SUS-BH, as pessoas que aderem a práticas como a do Lian Gong ou frequentam as Academias da Cidade reduzem em até 60% a necessidade de atendimentos nos centros de saúde.  

A Prefeitura de BH oferece diversos programas que possibilitam a prática gratuita de atividades físicas, abertos à população. Existem hoje 76 Academias da Cidade, distribuídas pelas nove regiões da cidade. Nelas, os interessados são avaliados por profissionais de educação física e passam a desenvolver as atividades, sem a necessidade de se inscrever. E há 221 espaços para a prática do Lian Gong, em praças, parques e centros de saúde, em que as pessoas podem desfrutar dos benefícios dessa prática oriental que previne e trata dores no corpo, melhora o funcionamento dos órgãos internos e estimula a percepção dos sentidos, proporcionando significativa melhoria da qualidade de vida.  

Fonte: prefeitura.pbh.gov.br/noticias/projeto-ser-mais-incentiva-saude-do-servidor-municipal

admin

Um texto sobre min....