Volta às aulas nas escolas municipais nesta terça, dia 1º/8

Dez alunos em sala de aula durante o dia Foto: Izabel Baldoni/PBH

Volta às aulas nas escolas municipais nesta terça, dia 1º/8

31/07/2017 | 19:18 | atualizado em 01/08/2017 | 14:59

Alunos das escolas e Unidades Municipais de Educação Infantil (UMEIs) da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte retornam às aulas nesta terça, 1º de agosto. Cerca de 168 mil estudantes são atendidos nas 322 instituições escolares da Rede Própria da Prefeitura, nas quais atuam mais de 15 mil professores. Outras 24 mil crianças da Rede Parceira também reiniciam as atividades no mesmo dia em 197 creches parceiras do município.  

O calendário, que foi aprovado pela comunidade escolar e apresentado à Secretaria Municipal de Educação, prevê o cumprimento de 200 dias letivos e 800 horas/aula no decorrer do ano, sendo três dias de férias e 12 de recesso em julho. O ano letivo teve início no dia 2 de fevereiro e o término está previsto para 19 de dezembro.  

Educação de Jovens e Adultos com matrículas abertas

 

O início de semestre escolar é sempre um bom momento para aqueles que estão interessados em começar ou retomar os estudos. As matrículas na Educação de Jovens e Adultos (EJA) podem ser feitas a qualquer momento do ano em uma das 119 escolas da Rede Municipal que oferecem essa modalidade de ensino. Há vagas disponíveis para jovens e adultos que desejam se alfabetizar ou concluir o ensino fundamental. Para ingresso é necessário ter no mínimo 15 anos completos, sendo que os menores de 18 anos só farão matrículas se estiverem acompanhados dos pais ou responsável maiores de idade.  

Já para os interessados no ensino médio, a opção disponível na Rede Municipal é a Escola Municipal Caio Líbano Soares, no bairro Santo Antônio, que atende exclusivamente a modalidade EJA e contempla também todas os outros níveis de ensino nos três turnos de funcionamento (manhã, tarde e noite). Para o ensino médio, exige-se o mínimo de 18 anos completos e a comprovação de conclusão do ensino fundamental, com apresentação do original do diploma ou da declaração de conclusão dessa etapa.  

Para fazer a matrícula, basta procurar uma  escola que ofereça a modalidade, portando os documentos necessários  . Atualmente, cerca de 14 mil estudantes cursam a Educação de Jovens e Adultos da Rede Municipal de Educação.  

 

Escola Integrada

 

Com a volta às aulas, cerca de 50 mil estudantes que participam do Programa Escola Integrada também retomam as atividades. O programa amplia a jornada educativa nas escolas municipais, buscando melhorar a qualidade do ensino na cidade. Além das aulas regulares nas escolas onde estão matriculados, os alunos do Escola Integrada participam, no contraturno, de atividades de cultura, esporte, lazer e acompanhamento pedagógico na própria escola ou em espaços alternativos da cidade como praças, parques, museus e quadras.  

Manutenção em dia nas escolas

 

No segundo semestre, boa parte das escolas da Rede Municipal vão passar por intervenções de manutenção e revitalização. No fim do primeiro semestre, 258 unidades escolares receberam cerca de R$ 7 milhões em recursos para executar intervenções de manutenção e revitalização de espaços ainda em 2017. No início do ano, os diretores das escolas avaliaram, com auxílio da Secretaria Municipal de Educação (Smed), todas as demandas de manutenção necessárias nos prédios escolares. Foram levantados 154 itens que demandavam atenção e, desses, 38 foram elencados como prioritários e, portanto, deveriam ser contemplados ainda este ano. Entre as demandas elencadas como prioritárias estão, por exemplo: pintura, reforma de banheiros e trocas de piso.

 

A secretária municipal de Educação, Ângela Dalben, afirmou que o decreto consolida as mudanças propostas pela atual gestão da Prefeitura. “Desde a transição de governos, essa foi uma preocupação compartilhada com o secretário Josué Valadão, da Secretaria Municipal de Obras. Nossa rede é formada por escolas antigas, o que reforça o olhar atento para a constante manutenção dos prédios e espaços escolares. Acredito que este olhar tem que ser estimulado na própria comunidade escolar, daí a ideia de, contando com a Secretaria Municipal de Obras, motivar as próprias escolas neste processo de autoconservação”, avalia Dalben.  

Atividades no recesso escolar

 

Durante o período de recesso escolar, os alunos e a comunidade puderam participar de oficinas educativas, culturais, esportivas e de lazer oferecidas pelos programas Escola nas Férias, atendendo crianças de 6 a 14 anos durante a semana, e Escola Aberta, para toda a comunidade, durante os fins de semana.

 

Fonte: prefeitura.pbh.gov.br/noticias/volta-aulas-nas-escolas-municipais-nesta-terca-dia-1o8

admin

Um texto sobre min....